Ok

By continuing your visit to this site, you accept the use of cookies. These ensure the smooth running of our services. Learn more.

24-12-2012

pvt fb

Rasga-te. Amarrota-te e raspa-te. Abre-te como a janela. Senta-te como me sinto, cansado, a um canto. Rompe c'as cordas. Acorda. Cerca-me os caminhos p'ra casa e salta esse muro. É tudo mentira. Foge. Escreve palavras minhas nas entrelinhas. E o que não dizes na cara dos outros, por ser duro, diz no muro. E põe like no fim.